Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Jogos emocionais

por Cláudia Oliveira, em 12.03.13

Lá vai o tempo dos joguinhos emocionais. “Agora não lhe mando uma sms para até ele mandar”. “ Agora vou dizer que estou no Mónaco para ele não pensar que me tem na mão. Agora vou.“ “Agora vou fingir que estou super bem-disposta para o provocar.” “Agora vou fingir que não tenho ciúmes para ele se sentir inseguro.” Quantas vezes entrei em jogos emocionais e saí a perder? Todas. Basicamente é isto. Queres, enfrenta e diz. Sem esconder emoções e vontades. Os jogos emocionais só servem para baralhar as cabeças humanas com preocupações que cheguem.

Ok, continuo a tentar a substituir o “nada” pelo “não quero falar”. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:40


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana a 12.03.2013 às 12:16

Não gosto nada desses joguinhos, nem de os fazer, nem que os façam comigo. Quando quero, mostro que quero, não ando a fazer-me de esquisita. Se perder, perdi, e sigo em frente. Esses jogos, tal como tu dizes, só servem para criar confusões, e fazer perder tempo. O pior é que também fazem com que não nos levem a sério quando dizemos que não queremos, porque acham que é jogo.
Imagem de perfil

De ツ Maria (So_risoIncógnito) a 12.03.2013 às 12:55

A idade (e eu sou mais velha que tu ahaah) traz-nos dessas coisas, o ganhar coragem e perder a mania desses jogos. Mas esse do "nada" pelo "não quero falar" ou "é melhor ficarmos por aqui" continua... :)
Imagem de perfil

De m-M a 12.03.2013 às 14:08

Ainda ontem, no meu "testamento" do dia, lá no blogue, falei exactamente disso, mas com 15 vezes mais palavras... :)
Imagem de perfil

De Just_Smile a 12.03.2013 às 19:43

É tão bom já não passar por esses jogos emocionais... também já os passei à muito e uso o 'prefiro não falar', em vez do 'nada'...
Sem imagem de perfil

De phiona a 14.03.2013 às 00:01


ai que bom. que bom que seria se eu também pudesse ser assim: simples, direta, sem joguinhos que não levam a nada... ser só eu, sincera, simples e clara, sem a seguir ficar a pensar que talvez o outro lado fizesse/dissesse algo diferente se eu estivesse a jogar...e a seguir eu jogo, eu já não sou eu, só quero ter razão e atingir alguém... e o outro lado joga comigo... e atinge-me de volta... e eu jogo... e nunca chegamos a lado nenhum.

bolas. mas um dia ha-de tudo ser assim: simples, claro e direto. sem espinhas.

Comentar post



Mais sobre mim


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D